Your application for a Courtesy Membership is under review

We have just received your information and we will get back to you shortly. Check out the steps below:

Information sent


2

Application in analysis


3

Feedback email


4

Complimentary access activated

* Required fields
I confirm that I have read and agree to the Terms and Conditions of GRI Club
GRI
09 de fevereiro
Onze22
REAL ESTATE
REAL ESTATE
Quarta-feira 08 de Março, 2023
Recife, Pernambuco
REAL ESTATE
Real Estate

Setor imobiliário mantém relativo otimismo na Argentina

Empresários consultados pelo GRI indicam que suas companhias estão investindo ou aguardando para tomar decisões.

2 MIN READ March 20, 2019

Mesmo diante dos solavancos da economia argentina, os empresários com atividade no setor imobiliário no país permanecem com postura consideravelmente otimista. De acordo com a pesquisa Termômetro do GRI, 46,15% apontam que suas companhias se encontram investindo e/ou ampliando negócios localmente e 48,72% dizem que optaram por observar para poder tomar decisões acertadas. Somente 5,13% indicam desinvestimento.

Em 2018, a mesma sondagem, realizada também no primeiro semestre do ano, revelava maior otimismo. Eram 73,68% os que reportavam que suas empresas estavam efetivando aportes. No entanto, poucas semanas depois da enquete, sobreveio uma intensa mudança de cenário econômico, com elevação dos juros, desvalorização da moeda e anúncio de que o país recorreria ao Fundo Monetário Internacional (FMI).

Não à toa, agora, o grupo dos que contam com evolução econômica em território argentino no futuro próximo ficou menor ante 2018: caiu de 76,55% para 55,00%, ao mesmo tempo em que subiu de 22,45% para 40,00% a fatia dos que creem em desempenho semelhante ao registrado até então. 

Segmentos prediletos

O Termômetro do GRI identificou queda acentuada (de 31 pontos percentuais) também na expectativa de resultados para as próprias empresas na comparação com 2018. Ainda assim, quase metade dos líderes imobiliários ouvidos espera números bons ou excelentes para seus negócios nos 12 meses a seguir. Nesse cenário, os segmentos de real estate percebidos como os que oferecem maiores oportunidades são escritórios, galpões e residencial.

Ao olhar para o mercado imobiliário argentino como um todo, os empresários se mostram mais céticos do que quanto às companhias que comandam: 52,50% entendem que o desempenho do setor localmente tende a ser regular no ano pela frente e não mais do que 30% sinalizam performance boa ou excelente (ante 86,49% em 2018).

O Termômetro do GRI capta, periodicamente, o humor dos líderes do mercado imobiliário em várias partes do mundo. Para esta pesquisa, o GRI Club ouviu 256 players com atuação na América Latina ao longo de fevereiro, sendo 41 especificamente na Argentina. No ano passado, os dados do Termômetro do GRI foram base para matéria da GRI Magazine na qual era retratada uma expectativa de evolução setorial, parcialmente frustrada pelas intercorrências econômicas que acometeram a Argentina.

Veja mais detalhes do Termômetro do GRI Club Real Estate Argentina clicando na bandeira do Reino Unido no topo da página.

Confira os resultados do Termômetro do GRI para outros países da América Latina sondados agora em 2019:


Latin America GRI 2019



As perspectivas do setor imobiliário na América Latina, oportunidades de negócios e investimentos, e tendências que devem movimentar o mercado estarão em debate no Latin America GRI 2019, que acontece em 27 e 28 de março em Nova York. Saiba tudo sobre a programação e como participar, ao lado dos principais nomes da indústria de real estate na região. 

Related News