Flávio Guarnieri
Português

'Saneamento e mobilidade são incógnitas do futuro governo'

3 MIN READDecember 19, 2018
O setor de infraestrutura possui uma agenda definida e, de acordo com os movimentos da equipe de transição do governo de Jair Bolsonaro até aqui, a perspectiva é de continuidade. Contudo, há segmentos desafiadores, como saneamento e mobilidade urbana, e resta saber como o futuro presidente irá tratá-los, avalia Claudio Frischtak, fundador da Inter B Consultoria. 

"No caso de saneamento, o desafio imediato é retomar a MP 844 e aprovar algo no mesmo sentido, com cláusulas completas. Outro ponto ainda sem esclarecimento é o que ocorrerá com a mobilidade urbana, atualmente sob a tutela do Ministério das Cidades, que, por sua vez, está sendo integrado a outro", considerou o especialista.

Aprovada pela comissão mista do Congresso no dia 31 de outubro e prevista para entrar na pauta da Câmara dos Deputados ainda neste ano, a Medida Provisória 844/2018, chamada MP do Saneamento, perdeu vigência no mês de novembro. O texto previa a atualização do marco legal do setor, com alterações de artigos de legislações anteriores e visava facilitar a privatização de empresas públicas.

Garantias e segurança jurídica

Frischtak, que concedeu entrevista ao GRI Hub durante sua participação no Infra Brazil GRI, lembra que não faltam demandas de infraestrutura, mas o grande entrave para a retomada do desenvolvimento do País – e evolução acentuada do setor – é a insegurança do ambiente de negócios. 

"O que falta hoje é a oferta, e essa ocorre fundamentalmente em função do ambiente de negócios, regulatório e do grau de segurança jurídica. Há pontos factíveis para promover um ambiente mais seguro, como a aprovação da lei das agências [reguladoras], algo importantíssimo e que está no Congresso", continua. 

Ele tem esperanças de que o projeto de lei 6621/2016, de autoria do Senado, seja aprovado em sua versão original. "As alterações realizadas pela Câmara dos Deputados foram péssimas. Creio que o Senado voltará à proposta original e aprovará a redação de 2016. Esse será um marco para o nosso País."

A medida, que padroniza o funcionamento das agências reguladoras, sofreu mudanças consideráveis por parte dos deputados. Entre os pontos criticados por Frischtak, está a possibilidade de indicação de parentes até o terceiro grau de autoridades para o Conselho de Administração e a diretoria de empresas estatais com receita operacional bruta maior que R$ 90 milhões.

Agenda do setor

"A agenda de infraestrutura é razoavelmente conhecida. A questão é levá-la adiante e a nova gestão tem mostrado disposição para isso. Um exemplo de inovação institucional que deu certo e deve ser reforçado é o PPI [Programa de Parcerias de Investimentos]", continuou. 

"A maneira como o programa está sobrevivendo e irá ser expandido e reforçado junto à Presidência é um excelente sinal. Teremos uma tríade realmente importante – formada pelo PPI e os ministérios de Minas e Energia e Infraestrutura", afirmou Frischtak. 

Outra área que pode ser beneficiada é a de telecomunicações. "Existe um projeto de lei do senador [José] Serra na área ferroviária, de transitar o regime de concessões para autorizações para as chamadas short lines, algo que agradou o novo governo." O PLS 261/2018, em questão, tem o objetivo de permitir o modelo de exploração privada para incentivar a construção de ferrovias. 

"Há uma série de iniciativas que a nova administração está 'comprando' e que deve levar adiante", concluiu Cláudio Frischtak.

Confira outras relevantes notícias do setor de infraestrutura e as expectativas frente ao governo Bolsonaro:
Wilson Ferreira Jr. reitera interesse de ficar na Eletrobras
Infraestrutura terá visão integrada e liberal com Bolsonaro
Diminui apreensão de chineses com declarações de Bolsonaro
Novo ministro da Infraestrutura é 'reconhecimento' ao PPI


GRI PPPs e Concessões Brasil 2019
PPPs & Concessões  Brasil 2019
Os desafios nos segmentos de saneamento e mobilidade urbana são dois tópicos do GRI PPPs e Concessões Brasil, evento que acontece em março, em São Paulo, com a presença de lideranças da iniciativa privada e representantes do setor público da União, estados e municípios. Saiba mais sobre o evento
 
Related News
←  SHARE
Infrastructure
GRI
X
Privacy policy and how we use cookies
We use cookies to give you the best experience on our website.
By continuing we'll assume you're on board with our privacy police
Accept and hide this message