Crédito: Pexels
Português

Uma casa erguida em 24h – Solução ao déficit habitacional?

3 MIN READJune 19, 2019

Somando 45 metros quadrados e erguida a partir de uma estrutura pré-fabricada em um único dia, a Casa 24h, projeto lançado no último mês de abril pela Inovatech Engenharia, é um dos exemplos das inovações que vêm surgindo na tradicional indústria imobiliária. Com a proposta de proporcionar consideráveis ganhos de produtividade no processo construtivo, sua replicação em escala, se provada viável, poderia se tornar uma importante variável num cenário como o brasileiro, de elevado déficit habitacional.

A estrutura da Casa 24h foi planejada e criada em uma fábrica, processo que levou oito meses. Já a montagem, em um dia, se deu durante uma feira da construção civil em São Paulo, contemplando primeiro o esqueleto e as vedações e, depois, acabamentos – como louças, metais e esquadrias.

“Começamos a pensar em produtividade em todos os processos, em cadeia. Desse modo, quase nada foi feito no canteiro de obras e a estrutura da casa estava pronta e coberta em pouquíssimo tempo, dentro de um pavilhão, durante uma feira com alta circulação de pessoas. Portanto, dá para [o andamento] ser mais rápido ainda”, comentou Luiz Henrique Ferreira, CEO e fundador da Inovatech Engenharia, em painel do Smartus Proptech Summit. O evento foi realizado pela Smartus, empresa do GRI Group, em 16 de maio em São Paulo.


Eficiência e sustentabilidade

O executivo explicou que o projeto contou com a colaboração de empresas parceiras, que aportaram conhecimentos em áreas como building information modeling (BIM), sistema lean – filosofia de gestão operacional focada em economia e máxima eficiência – e técnicas voltadas à eficácia térmica, acústica, energética e material.

A ideia era que a estrutura da casa, além de compacta e pré-fabricada, fosse também inteligente e sustentável. Outra preocupação foi manter os custos dentro de padrões de orçamento de programas habitacionais como o Minha Casa Minha Vida, já prevendo reprodução em alto volume com esse fim.

No que toca à sustentabilidade, destacam-se no projeto Casa 24h aspectos como a baixa geração de resíduos na comparação com processos tradicionais de alvenaria e o fato de a obra ser seca, aponta Ferreira.


Luiz Henrique Ferreira, CEO da Inovatech Engenharia | Crédito: Smartus-GRI Group / Flávio Guarnieri

“Como a construção é feita muito rapidamente e se tem gestão otimizada pelo sistema lean, fica tudo muito mais barato", afirma ele. "Na conta final, tem-se uma economia de 5% em relação ao custo total de uma obra tradicional”, calcula.

Outro ponto-chave do projeto é a concentração de esforços na etapa de planejamento, considerada a mais relevante de todo o processo, a fim de garantir maior previsibilidade de erros e problemas durante a execução, além de identificar formas de poupar recursos.

“Uma questão muito forte de conceituação do produto é que discutimos o tamanho da carreta para transportar as placas de concreto até o canteiro de obras para poder definir as medidas da casa. Isso gerou uma dimensão de casa totalmente diferente do lote padrão no Brasil”, exemplificou Luiz Ferreira.


Brazil GRI 2019

Brazil GRI 2019

O que há de mais importante para o futuro do mercado imobiliário no Brasil, incluindo importantes inovações e novas estratégias de negócios, estará na agenda da décima edição do Brazil GRI, que acontece em novembro em São Paulo. O evento reúne os líderes dos diversos segmentos da indústria imobiliária nacional, passando por escritórios, industrial e logística, shopping e varejo, residencial, hotéis e loteamentos, em um ambiente informal e propício ao networking. Confira os detalhes da agenda, nomes confirmados e como participar.

Related News
←  SHARE
Real Estate
GRI
X
Privacy policy and how we use cookies
We use cookies to give you the best experience on our website.
By continuing we'll assume you're on board with our privacy police
Accept and hide this message