Português

Setor imobiliário em 2019: Alphaville mira ritmo de retomada

Companhia observa velocidade e diferenças regionais para decidir sobre lançamentos, conta Marcelo Willer.
4 MIN READDecember 06, 2018
Marcelo Willer, presidente do Conselho de Administração da Alphaville Urbanismo, reconhece que o setor imobiliário, em particular o segmento loteador, sofreu intensamente frente às adversidades de 2018 e vê tendência de retomada em 2019; porém, em ritmo que ainda precisa se confirmar. A postura da Alphaville é analisar minuciosamente a evolução do cenário e as oportunidades, para só então decidir sobre lançamentos. 

Willer, que anteriormente falou com a GRI Magazine sobre perspectivas do mercado e planos da loteadora, agora participa da série 'Setor imobiliário em 2019', para a qual o GRI Hub está ouvindo um conjunto de grandes nomes de vários segmentos de real estate. Acompanhe a entrevista, realizada durante o Brazil GRI 2018:

Como a Alphaville está fechando 2018?
Este foi um ano adverso para os setores da economia que produziam bens de maior valor, cuja decisão de compra dependia de o cliente ver o futuro e dizer ‘Vou assumir uma dívida, um financiamento’. O mercado imobiliário e, especificamente, o de loteamentos, que entrega um terreno, não uma casa pronta, tende a sofrer mais nesses momentos, motivo pelo qual optamos por fazer só um lançamento em 2018, em novembro, e nos dedicamos mais a vender estoque – estoque pronto, que é mais palpável para o cliente entender que, ao comprar um lote, talvez em um ano já possa se morar lá.

O que espera para o segmento loteador em 2019?
Não tenho bola cristal, mas o histórico dos últimos anos faz com que sejamos mais cautelosos em dizer que vai haver uma retomada automática. A tendência econômica é de que o represamento das decisões de famílias em fazer suas casas comece a se abrir, com retomada de planos que vinham sendo adiados – até porque famílias se formam, casais têm filhos, novos casamentos ocorrem e por aí vai. Mas eu não daria essa melhora como uma questão já resolvida. Vai depender muito da velocidade com que a confiança das pessoas voltar. Não é simplesmente a mudança de governo que automaticamente gera uma grande retomada no mercado imobiliário. O governo tem que impactar a confiança do consumidor para que ele se sinta confortável a fazer o investimento. Então, há alguns passos a serem dados. A tendência é positiva, de retomada, mas com um ritmo ainda a ser confirmado.

A palavra-chave é cautela?
Sim. Temos projetos bons para lançar; porém, vamos avaliar caso a caso, região por região. Isso porque, assim como a recessão começou de formas diferentes e descasadas nas várias regiões do Brasil, a retomada também não deve acontecer de maneira igual por todo o território. Há áreas geográficas mais preparadas e cuja economia vinha sendo mais beneficiada, e outras que dependem, por exemplo, de petróleo e gás ou mesmo da indústria, que está muito abatida, e podem demorar um pouco mais de tempo, na comparação com as ligadas a serviços e agronegócios. Estamos observando a retomada com uma lupa para ver exatamente onde vai se dar com mais vigor e agilidade, e onde vai demorar um pouco mais.

 

"Estamos observando a retomada com uma lupa para ver exatamente onde vai se dar com mais vigor e agilidade, e onde vai demorar um pouco mais."


Qual a expectativa de lançamentos da Alphaville para 2019?
Temos bons projetos em quase todas as regiões, mas não decidimos ainda por qual começar. São projetos com as duas marcas, Alphaville e Terras Alpha, que devem acontecer a partir de março. Tradicionalmente, não lançamos nada em janeiro e fevereiro, uma época mais fria do mercado.

É possível falar em quantidade?
Ainda não tomamos essa decisão. Pode haver uma retomada mais gradativa e com um volume não muito grande de lançamentos ou uma aceleração durante o próprio ano e aí possamos lançar um volume bastante grande de projetos. Optamos por não tomar essa decisão antes de ter um pouco mais de percepção dos primeiros passos do governo, seus impactos na economia e como a sociedade como um todo vai reagir. Percebemos que a vontade dos empresários de voltar a investir é muito grande; entretanto, como isso chega nas famílias, que é o nosso público, e na decisão de assumir uma dívida de longo prazo, não é tão claro ainda. Talvez isso fique mais nítido no primeiro trimestre de 2019. 


GRI Loteamentos 2019

GRI Loteamentos & Comunidades Planejadas Brasil 2019


As questões que vão determinar a evolução do segmento loteador, um dos mais importantes do setor imobiliário nacional, são foco do GRI Loteamentos & Comunidades Planejadas 2019, que acontece em 18 e 19 de setembro 2019 em São Paulo. 
Saiba mais sobre o evento.
 
Related News
←  SHARE
Real Estate
GRI
X
Privacy policy and how we use cookies
We use cookies to give you the best experience on our website.
By continuing we'll assume you're on board with our privacy police
Accept and hide this message