Crédito: Unsplash
Português

Petróleo e Gás perdem espaço nos escritórios do Rio de Janeiro

2 MIN READJune 10, 2020

Empresas com atuação no setor de Petróleo e Gás são as que mais demandam espaços de escritórios na cidade do Rio de Janeiro. Se olharmos apenas os empreendimentos de alto padrão (A+ e A), esta predominância fica ainda mais evidente. De acordo com a plataforma de pesquisa SiiLA Brasil (Sistema de Informação Imobiliária da América Latina) do total de lajes de alto padrão disponíveis na cidade, o setor é responsável por locar 28,80%, isso no primeiro trimestre de 2020.

Antes da pandemia se confirmar, estimativas da Federação das Indústrias do Rio de Janeiro (FIRJAN) previam que, em 2020, o Rio de Janeiro aumentaria em 11% a arrecadação do Estado com os royalties do Petróleo em relação a 2019. Em valores, o montante poderia chegar em R$ 14,4 bilhões – R$ 1,4 bi maior que no último ano.  Agora, as primeiras projeções de analistas indicam queda na arrecadação.

“Embora o mercado de escritórios do Rio de Janeiro ainda hoje seja, predominantemente, ocupado por empresas com atuação em Petróleo e Gás, ao longo dos últimos anos, outros setores começaram a se fortalecer na cidade. Conforme o gráfico abaixo, no início de 2016, os departamentos administrativos das companhias de óleo e gás correspondiam por 41,9% da área de lajes corporativas locadas, hoje já está em 28,80%. Uma queda significativa”, comenta o CEO da SiiLA Brasil, Giancarlo Nicastro.
 

GRÁFICO 1: ÁREA OCUPADA DE ESCRITÓRIOS A+ E A DO RIO DE JANEIRO x ÁREA OCUPADA POR EMPRESAS DO SETOR DE PETRÓLEO E GÁS


Enquanto empresas do Petróleo e Gás vão enxugando área de escritórios na cidade do Rio de Janeiro, novos inquilinos de diferentes setores estão ocupando os prédios da cidade.

“Outros setores da economia, como o Financeiro, Seguros e Telecomunicações, ao contrário de Óleo e Gás, aumentaram suas participações nos percentuais de ocupação. Com isso a taxa de vacância do Rio foi diminuindo”, analisa Nicastro.

Na região do Porto, que desde 2014 recebeu 7 novos empreendimentos de alto padrão, o que se vê são empresas dos mais variados setores de ocupação. E pouco Petróleo e Gás.

Entre as principais empresas que ocupam área na região do Porto temos o Bradesco, Icatu, Enel Brasil, Amil, L´Oreal. “Neste início de ano, por exemplo, a Caixa Econômica Federal locou 3 andares do empreendimento Aqwa (foto), o Studio Coworking também ampliou sua área no mesmo empreendimento” completa o executivo.


 
Related News
←  SHARE
Real Estate
GRI
X
Privacy policy and how we use cookies
We use cookies to give you the best experience on our website.
By continuing we'll assume you're on board with our privacy police
Accept and hide this message