Your application for a Courtesy Membership is under review

We have just received your information and we will get back to you shortly. Check out the steps below:

Information sent


2

Application in analysis


3

Feedback email


4

Complimentary access activated

* Required fields
I confirm that I have read and agree to the Terms and Conditions of GRI Club
Crédito: Reprodução / ABL Prime
Real Estate

Olímpia se consolida como destino turístico com projetos de multipropriedade

Recém-inaugurado, Solar das Águas Park Resort tem mil apartamentos

November 05, 2021

Quem mora no estado de São Paulo certamente já ouviu sobre as belezas de Olímpia, cidade a 437 quilômetros da capital, famosa pelos parques aquáticos de águas termais. No início de setembro, foi inaugurado no município o maior resort de multipropriedade do Brasil, com mil apartamentos e capacidade para receber até 6 mil turistas simultaneamente. 

O Solar das Águas Park Resort está situado no Parque do Sol, bairro planejado para empreendimentos hoteleiros que soma 380 mil metros quadrados de área. Com investimento de R$ 435 milhões, o projeto conta com quatro torres de 17 andares cada e uma ampla gama de opções de lazer, como piscinas de águas quentes e frias, brinquedos aquáticos, spa, cinema e quadras poliesportivas.

Este é o segundo empreendimento inaugurado na cidade que traz a expertise de um conjunto de empresas composto por Grupo Natos, WAM, WPX Holding, ABL Prime, Griffe Investimentos, Montebelo Empreendimentos e Enjoy Resort & Hotéis. Antes, em 2018, foi inaugurado o Olímpia Park Resort, com 912 unidades, também no modelo de multipropriedade.

“São apartamentos que variam de 46 a 77 metros quadrados nos quais existe um mix de semanas para cada proprietário. É um projeto que vai ao encontro da capacidade financeira e da frequência de visita dos clientes”, afirma Ênio de Almeida, Novos Negócios e Desenvolvimento da ABL Prime, que gerenciou a incorporação do Solar das Águas. 

Para o sócio-fundador e CEO do Grupo Natos, Rafael Almeida, o início da operação do empreendimento alça a cidade de Olímpia a um novo patamar: “A cidade já possui a maior estrutura hoteleira do interior de São Paulo e a chegada do Solar das Águas impulsiona esse destino turístico para um novo ciclo de expansão”. 

Responsável pela gestão administrativa do empreendimento, o sócio do Grupo Natos acrescenta que entregar um projeto de tal porte em meio a um cenário desafiador como foi a pandemia transmite uma mensagem de otimismo para o mercado: “De que o setor é sólido, capaz de superar desafios e continuar proporcionando aos turistas a melhor experiência de férias”. 

100% vendido

Antes uma cidade de bate-volta, conforme assinala Ênio de Almeida, Olímpia caminha para solucionar o déficit imobiliário que existia no turismo. Prova dessa demanda é que todas as frações dos mil apartamentos já foram comercializadas, totalizando aproximadamente 25 mil contratos assinados, conforme revela o diretor de Estratégias e Novos Negócios da WAM, Danilo Samezima

“É uma estância visitada por 2 milhões de turistas anualmente em busca de lazer nos parques aquáticos. Isso viabilizou a venda dos mil apartamentos e de suas respectivas frações”, afirma o executivo. 

Os valores variam conforme a quantidade de semanas adquiridas: para uma semana, por exemplo, o valor médio é de R$ 41 mil. Se a família quer duas semanas, que é a escolha mais comum, vai desembolsar, em média, R$ 63 mil. “São parcelas que cabem no bolso das famílias de renda média e média-alta, público que costuma viajar pelo Brasil mesmo em tempos de crise”.  

Quase a totalidade das vendas foi realizada na própria cidade de Olímpia para famílias que estavam a passeio no destino, principalmente vindas da região metropolitana de São Paulo. “É a venda de marketing direto, na qual pegamos o público que já está ali, então precisa de fluxo de turistas para fazer sentido. Fazemos a captação do cliente, a apresentação do produto e dos benefícios. Menos de 5% das vendas ocorrem online ou por telefone”, diz Samezima.

Calendário rotativo

O que está por trás do sucesso da multipropriedade? Segundo o diretor da WAM, é a existência de um calendário rotativo com uma série de alternativas para os proprietários. Se a aquisição é de duas semanas, por exemplo, cada adquirente tem direito a usar uma semana de alta e outra de baixa ao longo do ano, em um modelo que, após 26 anos, terá passado pelas 52 semanas para cada usuário. 

O diferencial apontado pelo executivo é a flexibilidade: “Se você quiser utilizar outra semana, pode fazer um intercâmbio no próprio empreendimento conforme houver disponibilidade. Se quiser ir para outra cidade, pode intercambiar para qualquer um dos 30 empreendimentos da WAM, como Caldas Novas, Gramado ou Porto Seguro, igualmente condicionado à disponibilidade”. 

Ainda, se o proprietário não quiser qualquer uma dessas opções, pode monetizar a fração por meio da WAM Fidelidade, clube de benefícios que compra aquela semana - com deságio - para revendê-la no mercado. “Ela assume o risco e gera créditos para o proprietário comprar passagem aérea, alugar carro ou pagar diárias em outros empreendimentos fora da WAM”, explica Samezima.

Embora não seja o foco do negócio, uma última opção é inserir a semana em um pool de locação de hotelaria convencional, distribuindo os rendimentos para o proprietário. 

Melhor verão de todos os tempos

Os executivos das três companhias - Grupo Natos, ABL Prime e WAM - acreditam que o verão que se aproxima será o melhor da história para os resorts de multipropriedade. “Vai ter uma retomada forte, nós estamos bem otimistas e por isso fizemos outros lançamentos no período de pandemia. O último foi em Canela, o nosso quarto empreendimento na Serra Gaúcha”, afirma Ênio de Almeida. 

“Vamos carimbar que será o melhor verão de todos os tempos para o nosso modelo de negócio. Estamos em destinos turísticos de lazer e faz parte da cultura do brasileiro viajar nas férias e feriados, mesmo quando a economia está em crise ou estagnada. A gente projeta um grande movimento para o próximo verão”, encerra Danilo Samezima.

Por Henrique Cisman

Related News