Alex Kotliarskyi - Unsplash
Português

Grandes empresas iniciam retorno aos escritórios

2 MIN READJune 09, 2020
Companhias globais já iniciam o retorno de seus profissionais aos escritórios após superados os meses mais críticos da pandemia do novo coronavírus em todo o mundo. O banco Barclays pretende convocar 700 funcionários para as unidades situadas no Reino Unido, nos Estados Unidos e na Índia a partir de julho, de acordo com a agência de notícias Bloomberg. A empresa estuda retomar totalmente a ocupação dos escritórios a partir de outubro.

Já o banco norte-americano Citigroup planeja reabrir os escritórios em Londres neste mês e os de Nova York - epicentro da pandemia nos Estados Unidos - a partir de julho. Se confirmada a previsão, a empresa será a primeira a retomar as atividades nos escritórios dentre as grandes companhias de Wall Street. 

Também de acordo com a Bloomberg, funcionários do Credit Suisse foram comunicados sobre o retorno aos escritórios nos próximos meses, que será realizado em quatro fases: na primeira etapa, somente poucos profissionais; as duas seguintes consistem no revezamento de equipes - sendo que na terceira fase haverá mais pessoas do que na segunda - até que finalmente seja efetuada a retomada completa da ocupação. Não há informação sobre as datas.

Mesmo no Brasil, onde o pico dos contágios e das mortes chegou mais tarde em relação à Europa e aos Estados Unidos, empresas já ensaiam voltar aos escritórios. No mês passado, o Santander determinou o retorno de parte dos funcionários, segundo apurado pelo portal Infomoney. Estima-se que 40% do total de colaboradores do banco tenham sido convocados até o momento.

Na semana passada, o presidente da Ordem dos Advogados do Brasil em São Paulo (OAB/SP), Caio Augusto, foi à Casa Civil da Prefeitura entregar um protocolo de reabertura dos escritórios de advocacia na capital paulista. De acordo com o presidente da Câmara Municipal, Eduardo Tuma, que intermediou a reunião, o decreto do Governo de São Paulo para retomada das atividades permite o retorno, já que o município está na fase 2 (laranja) do planejamento estadual.


Novo normal não será tão diferente

Durante coletiva de imprensa online para jornalistas da América Latina, o empresário Eugene Kaspersky, dono da empresa global de segurança que leva seu sobrenome, afirmou que o novo normal pós-pandemia será bastante parecido com a realidade anterior à chegada do novo coronavírus. “O mundo voltará ao normal rapidamente e continuará a funcionar da mesma forma que era antes. Não haverá nenhuma grande mudança”, disse.

O discurso contraria o senso comum instaurado nos últimos meses sobre uma mudança abrupta em diversos aspectos da sociedade, dentre eles, a ideia de que as práticas de home office vieram para ficar. 

Neste sentido, a Apple também vai na contramão das gigantes de tecnologia ao solicitar o retorno de parte de seus funcionários aos escritórios, pedido feito na mesma semana em que Facebook, Google e Microsoft ampliaram os prazos de trabalho remoto. À parte as especificidades de cada modelo de negócio, é certo que não há unanimidade sobre a eficácia do home office nas big techs. 

O Google ainda não se manifestou sobre a retomada das atividades, pois o presidente Sundar Pichai afirmou estar cedo para definir como serão as dinâmicas de trabalho pós-covid19. Já o Facebook anunciou que até metade de sua força de trabalho pode vir a trabalhar permanentemente em home office, porém, a medida visa um tempo entre 5 e 10 anos para ser implementada. 

Mesmo em companhias que desejam aderir ao trabalho remoto como prática comum, para muitas das funções é indispensável a figura do escritório. O Facebook, por exemplo, planeja reabrir parte dos escritórios já a partir de julho.
Related News
←  SHARE
Real Estate
GRI
X
Privacy policy and how we use cookies
We use cookies to give you the best experience on our website.
By continuing we'll assume you're on board with our privacy police
Accept and hide this message