GRI Club / Flávio Guarnieri
Português

Futuro do setor é tema do GRI Hotéis Brasil 2019

4 MIN READMay 07, 2019

O GRI Club Real Estate realizou nesta terça-feira (07 de maio) a 5ª edição do GRI Hotéis Brasil, consolidada conferência dos líderes do setor hoteleiro no País. O futuro do segmento, tendências e produtos inovadores, novas medidas regulatórias – como a lei da multipropriedade (13.777/2018) – e estratégias diferenciadas foram alguns dos temas discutidos pelos participantes.

O encontro foi iniciado pela manhã, com um panorama sobre tendências hoteleiras apresentado por Ricardo Mader, managing director da JLL.

Na sequência, veio um painel dedicado a analisar a atratividade brasileira para novos desenvolvimentos hoteleiros, com a participação de Fabio Andrade, Business Development director da Selina, Francesco Cefalu', diretor regional de desenvolvimento do Mandarin Oriental Hotel Group para Emea e América do Sul, e Ilan Elkaim, representante do CTF Development e responsável pelo projeto Cidade Matarazzo. Durante a sessão, discutiu-se o potencial do mercado brasileiro e expectativas para o cenário econômico, produtos inovadores já em desenvolvimento na indústria hoteleira e o futuro desse mercado, a relevância de empreendimentos mixed-use, modelos que agreguem tecnologias e serviços diferenciados e que proporcionem a melhor experiência ao consumidor.

Logo depois, uma concorrida discussão reuniu importantes investidores e buscou discutir fontes de funding – ainda escasso – para sustentar aportes hoteleiros e quais são os desafios nesse sentido. Foram abordadas alternativas como fundos de investimento imobiliário (ainda raridade quando se trata do segmento), condo-hotéis, family offices e private equity, num cenário de juros baixos e cultura ainda fortemente patrimonialista.


O futuro da indústria a partir do plano do governo Jair Bolsonaro também esteve em discussão. Robson Napier Borchio, secretário da Estruturação do Turismo, do Ministério do Turismo, falou sobre as propostas públicas para estimular o turismo em território nacional, como as medidas que visam e abertura do setor aéreo e a isenção de vistos para turistas estrangeiros – de Estados Unidos, Canadá, Austrália e Japão. Outras ações em estruturação para explorar destinos turísticos incluem um projeto para conceder à iniciativa privada ativos da União, como os patrimônios tombados e os bens do Estado. Entre os questionamentos dos players que acompanharam a discussão, estiveram demandas por alternativas de financiamento para novos empreendimentos e para o desenvolvimento do segmento. 

A agenda do setor hoteleiro

Ao longo de todo o dia, o evento trouxe discussões fundamentais para avanços da indústria, assim como análises sobre os desafios e trocas de experiências, em um ambiente rico e propício ao networking.


Francesco Cefalu' (Mandarin Oriental Hotel Group), Peter Vader (Golden Tulip Brasil), Abel Castro (Accor) e Marcelo Fedak (Blue Macaw) | Foto: Flávio Guarnieri / GRI Club

"Para esta edição, buscamos trazer pautas coerentes com o momento que atravessamos no País, que pudessem contribuir efetivamente com o desenvolvimento do mercado de hotéis, incluindo a análise de novos produtos, desafios do segmento e os impactos tecnológicos", disse Robinson Silva, líder do GRI Club para o Mercado Imobiliário no Brasil.  "Ficamos muito satisfeitos em poder reunir os principais players da indústria hoteleira e grandes investidores imobiliários. A conferência ocorreu em um ambiente informal, como já é característico dos encontros do clube, proporcionando aos participantes uma rica troca de experiências, discussões aprofundadas e potenciais parcerias", complementou o executivo.

Entre os assuntos que mais se destacaram na edição, estiveram a atratividade do segmento para atrair investidores nacionais e internacionais, o advento de novos produtos – como formatos que incluem residenciais, shoppings e co-wrokings –, o impacto do perfil dos novos consumidores no mercado de hospitalidade, as novas configurações de espaços ofertados e serviços diferenciados. 

Tecnologias disruptivas

Para encerrar a edição, o GRI Club Real Estate trouxe ao evento uma master session especial sobre a nova era – da inteligência artificial, robótica, internet das coisas (IoT, em inglês) e a indústria 4.0 –, com a presença de Álvaro Manzione, cofundador da Pluginbot, primeira plataforma brasileira de gestão de robôs físicos e virtuais.

Na ocasião, o ponto alto foi a participação de Pepper, um robô otimizado para interação com seres humanos que possui reconhecimento facial e de emoções, além de sensores de toque, LEDs e microfones. O device é equipado com módulos de percepção para reconhecer e interagir com as pessoas.


O GRI Hotéis Brasil 2019 reuniu mais de 100 dos mais alto executivos da indústria hoteleira, como Daniel Ozzan (Marriott International), Leonardo Lido (Hilton), Ricardo Manarini (IHG - Intercontinental Hotels Group), Max Lima (HSI - Hemisfério Sul Investimentos), Marcelo Fedak (Blue Macaw), Marcelo Hannud (XP Asset Management), Ricardo Bluvol (Atlantica Hotels) e Peter Vader (Golden Tulip Hotels).

Jantar vip




Um dia antes, o clube realizou ainda um jantar exclusivo aos membros do GRI Club, discussion co-chairs e patrocinadores. Edgard Corona, sócio-fundador e CEO do Grupo Bio Ritmo, participou como convidado especial e abordou a história, as estratégias e os planos da companhia – a maior quarta maior rede do mundo em academias próprias, somando 2,4 milhões de clientes em diversos países latino-americanos.

Related News
←  SHARE
Real Estate
GRI
X
Privacy policy and how we use cookies
We use cookies to give you the best experience on our website.
By continuing we'll assume you're on board with our privacy police
Accept and hide this message