Crédito: Envato Elements
Português

Crédito atrelado ao IPCA é opção frente a incertezas do MCMV

3 MIN READSeptember 13, 2019
Nesta quinta-feira (12 de setembro), o diretor-executivo de Habitação da Caixa Econômica Federal, Matheus Neves Sinibaldi, fez uma forte defesa da nova linha de crédito do banco, lançada no final de agosto, que usa o Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) como indexador. Ele a apontou como mais inclusiva, correlacionada a indicadores econômicos, aderente aos derivativos de crédito e ao mercado de capitais (via securitização) do que a que emprega a taxa referencial (TR) e também como uma opção importante aos recursos direcionados pelo governo à moradia. 

Para Sinibaldi, em tempos de indefinição quanto ao futuro do 
Minha Casa Minha Vida (MCMV), a novidade tem potencial para ajudar a atender às demandas do público que se enquadra a partir da faixa 1,5 (famílias com renda de até R$ 2,6 mil) do programa e para viabilizar a venda de unidades desse padrão de empreendimento.

"O IPCA faz com que o cliente tenha uma prestação muito mais baixa na hora de entrar [no
financiamento], se equiparando à faixa 1,5 e à 2 [renda até R$ 4 mil, pelo enquadramento no MCMV]. Além disso, muitos clientes têm fundo de garantia para usar, o que se assemelha [em impactos] ao subsídio [oferecido pelo programa federal]", afirmou o diretor executivo no Summit Minha Casa Minha Vida, promovido em São Paulo pela Smartus, empresa do GRI Group. "Essa é uma oportunidade para o setor [imobiliário residencial] colocar na esteira projetos com análise voltada aos benefícios do IPCA", instou.

Dois milhões de simulações em dez dias

O executivo informou que, nos primeiros dez dias de vigor da nova linha de crédito, à qual a Caixa destinou, por ora, R$ 10 bilhões, foram registrados 2 milhões de simulações, que já resultaram em 450 propostas e R$ 150 milhões contratados. 

"A aceitação do mercado tem sido grande. Vemos essa como uma oportunidade para todos os nichos – qualquer valor de imóvel e qualquer faixa de renda –, tanto que o público-alvo são todos os segmentos. Só não falamos em faixa 1 [renda até R$ 1,8 mil, pelo enquadramento no
MCMV], que tem prestação muito reduzida. Mas, a partir da faixa 1,5, conseguimos alcançar o cliente", disse. "Pode ser uma alternativa para as faixas 2 e 3 [renda até R$ 7 mil], dando ao empresário [imobiliário] ainda mais condições de desligar as unidades dos empreendimentos."

A respeito de preocupações levantadas no momento do anúncio da linha quanto a riscos de aumento da inflação, que afetariam diretamente a indexação, o representante da
Caixa reforçou que o banco fez todas as projeções sobre o produto considerando cenários de estresse. Para a Caixa, a Selic deve fechar 2020 em 5,25% e o IPCA, em 3,82%. 

Sinibaldi ainda adiantou que a Caixa pretende promover a assinatura do primeiro contrato de financiamento habitacional via IPCA de forma digital em novembro, por meio de aplicativo de celular, e destacou que outros grandes bancos no País estudam começar a atuar com linhas semelhantes, indexadas à inflação. 


Brazil GRI 2019

Brazil GRI 2019

'Minha Casa, Minha Vida - Quais as oportunidades de investimento na habitação popular?' Esta é uma das discussões que acontecerão no Brazil GRI 2019, evento que se consolidou como grande ponto de encontro dos líderes imobiliários atuantes no País e que completa dez anos.

Veja os detalhes da programação e como participar.
Related News
←  SHARE
Real Estate
GRI
X
Privacy policy and how we use cookies
We use cookies to give you the best experience on our website.
By continuing we'll assume you're on board with our privacy police
Accept and hide this message