Fábio Ramos, Tony Volpon (ambos UBS Brasil) e Robinson Silva (GRI Club) / Crédito: GRI Club/ Flavio Guarnieri
Português

GRI Club discute possíveis impactos do coronavírus no Brasil

3 MIN READFebruary 19, 2020

O GRI Club promoveu nesta quarta-feira (19 de fevereiro) um club meeting multisetorial dedicado ao tema 'Coronavírus e seus possíveis impactos na economia brasileira'. Para abordar o tópico, participaram como convidados especiais Tony Volpon e Fábio Ramos, economista-chefe e economista do UBS Brasil, respectivamente. O encontro ocorreu na sede do banco suíço em São Paulo, com a presença de players dos setores imobiliário e de infraestrutura.

Na ocasião, os especialistas retomaram as projeções apresentadas recentemente em decorrência do efeito da doença batizada de Covid-19 e registrada pela primeira vez na cidade chinesa de Wuhan.

Além de riscos alertados pela Organização Mundial da Saúde (OMS), os efeitos da infecção são esperados em todo o mundo, incluindo as principais economias globais. No Japão, por exemplo, há possibilidade de novas contrações econômicas e risco de uma possível recessão. 

Para o Brasil, o UBS diminuiu a estimativa para o desempenho do Produto Interno Bruto (PIB) neste ano, indo de 2,5% para 2,1%. A análise para a economia brasileira decorre das novas projeções traçadas pelo organismo financeiro para o país asiático. 

"Mais importante do que essa queda de crescimento, é a visão sobre a distribuição do impacto da epidemia sobre a economia [chinesa]. Na visão de nossa economista-chefe na China, Tao Wang, há um impacto muito forte no primeiro trimestre, mas já se tem uma recuperação no segundo, ou seja, é aquele famoso choque em 'v' – de queda e recuperação", explicou Volpon à equipe de reportagem do GRI Hub, que acompanhou a discussão.

O mesmo movimento é esperado no Brasil, o que justifica a projeção para 2021. Para o próximo ano, a entidade financeira elevou suas estimativas, passando de 2,5% para 2,8%.

Outros temas do encontro foram a perspectiva de redução da taxa básica de juros americana, por parte do Federal Reserve (Fed, Banco Central dos Estados Unidos) e também uma nova queda da Selic, atualmente em 4,25%, menor índice histórico. Reformas estruturais, em andamento no Congresso, igualmente foram apontadas como necessárias para o País. 

Entre os tópicos centrais para os mercados de real estate e infraestrutura, estiveram a evolução dos fundos de investimento imobiliário (FIIs) e a perspectiva de melhoria do ambiente de negócios – cenário que possibilitaria a atração de novos investimentos. 

Related News
←  SHARE
Infrastructure
GRI
X
Privacy policy and how we use cookies
We use cookies to give you the best experience on our website.
By continuing we'll assume you're on board with our privacy police
Accept and hide this message