Your application for a Courtesy Membership is under review

We have just received your information and we will get back to you shortly. Check out the steps below:

Information sent


2

Application in analysis


3

Feedback email


4

Complimentary access activated

* Required fields
* I confirm that I have read and agree to the Terms and Conditions of GRI Club
Credit: GRI Club
Infrastructure

Brazil GRI Infra & Energy 2023 debate os investimentos no país

Em sua 9ª edição, conferência reunirá autoridades governamentais e players privados de todo o país

2 MIN READ October 25, 2023

Por Paulo Alfaro

Principal ponto de encontro dos setores nacionais de infraestrutura e energia, o Brazil GRI Infra & Energy chega à sua 9ª edição com o propósito de destravar o potencial de negócios entre investidores e operadores. Agendada para os dias 26 e 27 de outubro, a conferência será realizada no SP Hall, em São Paulo.

Este evento é renomado por sua seletividade de alto nível, congregando autoridades governamentais, investidores, concessionárias e especialistas de todo o país em mais de 20 debates a portas fechadas. 

Nessas discussões, serão abordadas oportunidades de investimento entre os setores público e privado, bem como desafios comuns na estruturação, desenvolvimento e financiamento de projetos.

Os temas variam desde questões amplas, como aspectos jurídicos, sustentabilidade e avanços tecnológicos, até a análise de ativos específicos, como energia, transporte, saneamento, gás e infraestrutura social.

O evento inicia na tarde do dia 26, com uma sessão de abertura sobre investimentos estratégicos na infraestrutura nacional, com as participações do senador Efraim Filho, do secretário executivo do Ministério de Minas e Energia, Efrain da Cruz, e do secretário-executivo do Ministério dos Transportes, George Santoro. Guilherme Caixeta, head de Infraestrutura do GIC, vai moderar a sessão. 

Em seguida, haverá cinco discussões simultâneas cobrindo uma ampla variedade de tópicos, incluindo casos de sucesso no financiamento de projetos, repactuação contratual, emissão de debêntures, estratégias para impulsionar a economia verde e mecanismos de estabilização para mitigar riscos cambiais. 

No segundo dia do evento, o BNDES assumirá o protagonismo ao compartilhar com os participantes novas soluções em estruturação e financiamento. As contribuições serão de Luciana Costa, diretora de Infraestrutura, Transição Energética e Mudança Climática, Luciene Machado, superintendente da Área de Estruturação de Projetos, e Natália Dias, diretora de Mercado de Capitais e Finanças Sustentáveis. Marta Veloso, head de Infraestrutura da Fitch Ratings, será moderadora.

As discussões simultâneas posteriores à sessão de abertura do BNDES totalizam 17. A seguir, os tópicos que serão discutidos:

  • Planejamento Energético - Como amadurecer modelos de negócios para a transição? 
  • Navegabilidade - Navegando para impulsionar a competitividade do país? 
  • Ferrovias - Novos trilhos para viabilizar interligação modal?
  • Agenda Regulatória no Saneamento - Quais as prioridades para 2024? 
  • Datacenters - São a nova infraestrutura para fortalecer o Brasil? 
  • Gás Natural - Avanços através de novas modalidades de contratação?
  • Regulação nas Rodovias - Como aprimorar critérios de desempenho nas concessões?
  • Modernização do Setor Elétrico - Em linha para superar ineficiências e garantir sustentabilidade econômico-financeira?
  • Infraestrutura Social - Como convergir PPPs e a agenda social?
  • Renováveis - Como robustecer incentivos à geração limpa e renovável?
  • Concessões Portuárias - Como explorar novos modelos e sua replicabilidade?
  • Aeroportos - Qual deve ser a próxima rota no desenvolvimento aeroportuário?
  • Resíduos Sólidos Urbanos - Quais as opções para solucionar o funding?
  • Hidrogênio Verde - Um caminho para descarbonizar setores produtivos? 
  • Concessões Rodoviárias - Como dimensionar projetos e garantir competitividade?
  • Transmissão - Aumentar competição e aumentar exigências?
  • Estruturações no Saneamento - Quais modelos o mercado deve esperar? 

Mais de 300 líderes do setor estão confirmados.

Brazil GRI Infra & Energy
Related News